20 dicas para o seu bolo ficar sempre fofinho

Chega de sofrer com massa que não assa, fica solada ou ressecada!

 

Que atire o primeiro fouet quem nunca teve um bolo que, simplesmente, não deu certo. Não assou, solou, embatumou, desmontou todo ou ficou duro igual pedra. Na verdade, a questão do acerto é muito mais prestar atenção em pequenos detalhes que antecedem o preparo do que ter grandes habilidades na cozinha.
Anote as dicas, salve esta matéria, imprima ou mande para aquela sua amiga que nunca consegue fazer um bolo lindo que dá até inveja na vizinhança! Com o tempo e a repetição, isso vira hábito e você terá os bolos mais fofinhos e incríveis da região.

Antes de começar

1. Mis en place

Se você nunca ouviu esse termo (do francês, pronuncia-se “misanplace”), a gente explica: é o ato de deixar tudo que você vai precisar numa receita separadinho. Ingredientes, formas, utensílios e tudo em suas devidas medidas. Não é um truque, mas, sim, um jeito de checar se tem todos os ingredientes no armário, em quantidades suficientes e dentro do prazo de validade.
Precisar parar um bolo no meio, porque acabou o fermento, pode interferir diretamente na “fofura” dele.

2. Untar a forma

Prefira manteiga ou óleo, já que a margarina tem muita água na composição e menos gordura. E sempre unte a forma antes de começar a massa, para não correr o risco de deixar ela “descansando” por um tempo desnecessário – e que atrapalha.

3. Preaquecer o forno

Não é nenhuma novidade que, para quase todas as receitas, doces ou salgadas, que usam forno, você deve ligá-lo antes de começar. Isso é para que ele fique na temperatura ideal para o cozimento e não cozinhe desigualmente seu bolo.
Se preferir, use um termômetro de forno (à venda em lojas de confeitaria ou na internet) para medir com precisão a temperatura.

4. Deixe uma vasilha de água dentro do forno enquanto ele preaquece

Isso ajuda a evitar que a massa resseque demais. Numa tigela forneável, claro!
5. Ingredientes em temperatura ambiente
Ovo, leite, manteiga e qualquer outro ingrediente que não seja pedido gelado, devem estar em temperatura ambiente. Esse é o segredo para que sua massa fique homogênea, misturando mais fácil e não atrapalhe o crescimento do bolo depois!

6. Peneirar tudo

Pode até parecer frescura, mas esse é um excelente jeito de deixar a massa mais aerada. Você incorpora ar nos ingredientes secos (farinha, açúcar, fermento etc) e evita que pequenos grumos ou cristais fiquem na massa. Fácil, né?

7. Medidores

Esses, sim, fazem toda diferença. Quando a receita pedir xícaras ou colheres, o ideal é ter os medidores e ajustar a quantidade passando uma faquinha em cima, para nivelar. Quantidades a mais (ou a menos) interferem diretamente em como seu bolo vai ficar. O melhor mesmo é usar uma balança – na confeitaria, tudo é preciso! -, porém, se não tiver a necessidade, faça com o que tem em casa.

Durante o preparo

8. Amido de milho na farinha

Nos Estados Unidos, algumas receitas levam o que eles chamam de cake flour (traduzindo: “farinha de bolo”). É um tipo de farinha de trigo que conta com amido de milho, para dar mais leveza à massa. A cada 2 xícaras (chá), troque ½ xícara (chá) por amido de milho (maisena).

9. Agitar o fermento (e testar antes de usar)

Você sabia que o fermento envelhece? Pois é! Não só ele pode ficar velho, como também é preciso dar aquela mexidinha esperta para misturar bem os compostos químicos.
Para saber se ele ainda está bom, coloque uma colher (chá) de fermento em um copo com água. Se não borbulhar, não utilize!

10. Manteiga x margarina

Apesar de a margarina ser mais barata e render mais que a manteiga, as duas têm diferenças bem grandes na composição. Claro que seu bolo vai dar certo com a margarina, porém, a manteiga, que é mais gordurosa, confere uma textura muito mais aveludada à massa. Se possível, prefira usá-la.

11. Claras em neve

Sempre que uma receita pedir claras em neve no preparo – como o pão-de-ló -, misture-as quase por último, na mão e não na batedeira. Faça movimentos leves, de baixo para cima, das bordas para o centro. As claras têm uma estrutura muito delicada que, ao misturar muito, se perde.

12. Não bata muito a farinha

Enquanto uma massa de pão fica bem melhor com a sova, as massas de bolo precisam do mínimo movimento possível. O ideal é sempre misturar a farinha na mão, mexendo apenas para incorporar. Quanto mais você mexer, mais ela cria o famoso glúten – que confere uma “elasticidade” à massa, deixando-a menos fofinha.

13. Manteiga com açúcar

Se a receita pedir os dois ingredientes, o segredo é bater os dois na batedeira até formar um creme fofo e clarinho. Com a manteiga em temperatura ambiente, claro!

14. No liquidificador

Receitas como o bolo de cenoura, de preparo no liquidificador, devem ser batidos primeiro os ingredientes líquidos, junto com o principal (cenoura, laranja ou outro). Adicione os secos na mão!

15. Alternando ingredientes

Secos e líquidos: comece e termine sempre pela farinha.

16. Pitadinha de bicarbonato no bolo de chocolate

É o segredinho para deixar a cor mais viva e ajudar a massa a crescer. Você já reparou que bolos de chocolate sempre parecem mais pesados que massas brancas?

17. Atenção às quantidades

Muito óleo ou açúcar indicam que a massa não vai ficar fofinha, pois ambos ingredientes “pesam” e dificultam o crescimento do bolo. Leia a receita toda antes e procure outra se achar que há algo estranho ali.

18. Batidinhas na forma

Untou a forma, bateu tudo direitinho e seguiu todos os nossos passos? Então, antes de levar ao forno, dê leves batidinhas com a forma no balcão. Isso ajuda a tirar as bolhas de ar e igualar a distribuição da massa na forma.

19. Tamanho das formas

Derramar ou solar: eis a questão! Escolha bem o tamanho das formas para evitar futuros desastres. O ideal é que a massa preencha até 3/4 dela, nem a mais, nem a menos. Se quiser um tamanho menor, divida em mais formas.

20. Não demore para assar

Parece besteira, mas acrescentar o fermento por último também tem seu motivo: ele começa a agir, fazendo suas reações químicas com os outros ingredientes da massa e criando toda a estrutura para o bolo perfeito. Se deixar fora do forno, esse processo pode ser prejudicado e, seu bolo, uma história para contar.
EXTRA:

21. Palito no bolo

A gente sabe que esse é o jeito mais conhecido de descobrir se uma massa está assada, mas fazer isso, especialmente quando ainda faltar um tempo considerável para o fim, prejudica muito o andamento da receita. Você retira todo o ar da massa e corre um sério risco de ele “embatumar”!
Outro jeito mais delicado de descobrir se a massa assou é usar o indicador e dar uma leve apertadinha na superfície: se a massa voltar, já pode tirar do forno. Se ela afundar e ficar, precisa de mais tempo.
Ah, dica: é indicado que o palito não saia totalmente limpo. Se tiver alguns poucos farelos, significa que ele está no ponto correto, pois, mesmo quando você desligar o forno, ele ainda assa um pouquinho mais.

22. Bolo dourado, massa líquida

Já aconteceu com você? Não se desespere! Isso é um problema da temperatura do seu fogão, mas, antes de pensar em trocar, a gente te ensina um truquezinho: tire a forma do forno, coloque papel-alumínio com o lado brilhante para baixo, cobrindo a massa e retorne para assar por mais alguns minutos.

23. Não abra o forno nos primeiros 15 minutos

Nesse momento, o calor está cumprindo toda sua função e o ar frio externo pode atrapalhar tudo!

Finalização perfeita

24. Não deixe esfriar no forno

Jamais deixe seu bolo chegar no ponto perfeito, desligue o forno e deixe ele lá dentro. O calor continua aquecendo e cozinhando, o que vai acabar por ressecar sua bela e fofa massa. Para desenformar, espere esfriar: bolos fofinhos têm a tendência a desmanchar quando ainda estão quentes.

25. Dica bônus: papel-manteiga

Para fazer aquele bolo que fica lindo e alto, como nos seus sonhos, dá para colocar uma faixa de papel-manteiga na forma toda, ficando uma parte para fora. Quando a massa assar, ela vai crescer para cima!

26. Teste diferentes receitas

Existem as que pedem margarina, óleo, manteiga, usam ovos ou não, farinhas com fermento ou sem, outros tipos de farinhas e diferentes açúcares. Para achar aquela receita perfeita, o jeito é testar! A gente tem algumas sugestões ótimas para você, como esses bolos de cenoura,os “de nada”, aqueles clássicos que acompanham café e até mesmo os gelados.
Via: anamariabraga
, , , , , , , , , , , , ,
2 comments to “20 dicas para o seu bolo ficar sempre fofinho”
  1. Eu sempre preferi usar óleo ao invés de margarina no bolo…pois ele deixa o bolo mais fofinho…verdade ou mentira?
    No entanto sofro muito com azia e má digestão devido a meus problemas de estômago e resolvi tirar o óleo do bolo.
    Tirar o óleo pode afetar o desenvolvimento do bolo?

    • Olá João, obrigado por compartilhar sua dúvida com a gente. Então, é o óleo que faz com que massa não fique pesada, que fique macia e úmida. Então se não usar óleo ou margarina o bolo poderá não crescer, ficar esfarelado ou até mesmo não assar corretamente.
      Esperamos ter ajudado!

      Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *